quarta-feira, 27 de outubro de 2010

Israel X Palestina: um muro para cristalizar o ódio

O conflito entre Israel e palestinos(que já dura 60 anos) entrou em uma nova etapa: em junho de 2002, um muro começou a ser construído pelos israelenses. Para o governo de Israel, trata-se de uma "barreira de segurança" para proteger seu território da expansão demográfica árabe e dos atentados de extremistas. Para os palestinos, contudo, esse é um muro que os impede de circular livremente pela região, que desorganiza o comércio local e confirma a política expansionista dos vizinhos.

Jerusalém leste(árabe), por exemplo, está cortada de seu subúrbio palestino Abu Dis.

Um misto de cerca com muro, nas áreas mais populosas, alonga-se por 700 quilômetros. Em Jerusalém, por exemplo, o concreto atinge 10 metros de altura. Na maior parte da sua extensão, no entanto, o que se vê é uma dupla grande de tela patrulhada por jipes do exército israelense.

Para garantir que a barreira não seja ultrapassada, há uma associação de alta tecnologia com sabedoria tradicional. Diariamente, por exemplo, soldados observam os mínimos detalhes para identificar rastros no solo: é preciso saber se a barreira foi tocada por animais, crianças, curiosos ou terroristas. Ao mesmo tempo, câmeras de última geração instaladas em locais estratégicos enviam imagens para salas de controle ultramodernas.

O principal argumento dos militares israelenses é que a barreira coíbe os atentados suicidas árabes. Com efeito, o número de ataques caiu, mas pode ser também uma consequência da política de assassinato seletivo de militantes das organizações palestinas.
Numa decisão muito aplaudida pelas organizações humanitárias, a Corte Internacional de Justiça, instalada em Haia, condenou o muro em junho de 2004. Mas, da mesma forma que as resoluções da ONU desautorizam a política expansionista israelense, a decisão da corte de Haia, pelo menos por enquanto, permanece letra morta.

COMPARATO,Bruno Konder.Revista Discutindo Geografia, São Paulo, Editora Escala Educacional, ano 3, n.15.p.46.

Responda no caderno.

1) Qual a justificativa do governo israelense para a construção do muro?

2) Analise a iniciativa de Israel de construir o muro, separando israelenses e palestinos, e registr suas conclusões.

5 comentários:

Letícia disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Letícia disse...

Tia Rô, amamos esse post, ele nos ajudou muito na sua prova. Obrigada pelos anos de 2009 e 2010, você é uma super professora, beijos Bruna Helena e Letícia do 8º B

Vítor disse...

Adoro guerras :P

Post's Grand disse...

kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

Ana P. disse...

Oi Tia Rô !!!

É o João Miguel,seu aluno do 6A.
Quero dizer que o seu blog é muito interessante e que eu consegui fazer o seu desafio,OK?

BJS João Miguel!!!